20200927_155045.webp
IMG_7193_JPG.webp
53870560_2132713236764701_6456145576072314880_n.webp
11091020_10152808080752003_6259911864171592283_o.webp

Sobre mim

Eu nasci em Belo Horizonte - MG, em 1971. Brasília me adotou aos oito anos de idade e hoje é minha cidade. Filho de pai carioca e mãe mineira, herdei o gosto pelo mar e a paixão pela família. Minha esposa e meus três filhos são minha força e meu maior amor.

 

Sou formado em Tecnologia da Informação e, durante mais de vinte anos, trabalhei na área de Engenharia de Software, desenvolvendo aplicações para diversas empresas públicas e privadas. Infelizmente, estou aposentado, desde 2013, por conta do meu diagnóstico de Esclerose Lateral Amiotrófica - ELA. A doença tirou minha mobilidade, mas não conseguiu atingir minha disposição para enfrentar desafios. A tecnologia de rastreamento ocular para controle do computador foi primordial para minha autonomia e, principalmente, para fortalecer minha autoestima. Com um rastreador ocular como o Tobii PcEye é possível fazer tudo no computador. Desde apenas se conectar ao mundo através de aplicativos como WhatsApp, Facebook e Instagram, até realizar trabalhos como edição de textos, tratamento de imagens, edição de vídeos e, também, como no meu caso, desenvolver aplicativos, sites e escrever um livro. Essa tecnologia foi minha porta de entrada para uma vida produtiva, apesar de todas as limitações físicas.​

 

Sou apaixonado por esportes e música. Enquanto me foi possível, eu pratiquei vários esportes: futebol, vôlei, corrida de rua e windsurf. Na música sou um violonista e guitarrista de nível básico e me aventurei por alguns anos como vocalista de uma banda. Também gosto muito de jogar poker, que alguns consideram um esporte da mente, com meus amigos do PDQ - Poker das Quintas, uma turma que transforma o jogo em esporte "demente". 

 

O gosto pela leitura vem da infância, com os maravilhosos quadrinhos de Walt Disney e Maurício de Sousa, na adolescência descobri o gênero policial através dos contos de Agatha Christie e Georges Simenon, um pouco mais velho me interessei pelos romances históricos de Allan Massie e Christian Jacq. Atualmente estou lendo livros de história e obras de autores específicos como Tess Gerritsen, Dan Brown e Harlan Coben.

A descoberta do prazer de escrever surgiu recentemente, após a doença, com a necessidade de falar sobre minha experiência como uma homenagem à minha família e amigos. Gosto de escrever ouvindo música, normalmente pop rock dos anos oitenta. U2, Iron The Cure, Men at Work, The Cult e outros estão sempre na minha playlist.​

Curta minhas playlists favoritas